Horário de Atendimento: 8h às 17h

Crea-GO e Embrapa realizam workshop sobre “Manejo Sustentável dos Cultivos em Solo do Cerrado", em Uruaçu

O Crea-GO e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) promoveram no dia 7 de maio, na Inspetoria do Conselho em Uruaçu, o Workshop “Manejo Sustentável dos Cultivos em Solo do Cerrado”. O evento contou com cerca de 40 participantes, entre engenheiros agrônomos, produtores e acadêmicos.

O workshop contou com o apoio da Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg); do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-GO); do Sindicato Rural de Goiás; do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (IFAG); da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás (Emater-GO); da Agroconfiança; da Associação dos Técnicos e Engenheiros do Norte Goiano (Ateng) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). 

Durante o discurso de abertura, o Inspetor Auxiliar do Crea-GO de Uruaçu e presidente da Associação de Revendedores de Agrotóxicos de Goianésia (Arago) Eng. Agr. Antônio da Costa Júnior, ressaltou que o sistema de cultivo no cerrado hoje é complexo. “Sempre sofre mudanças e geralmente um evento deste tipo traz novidades e detalhes sobre o manejo de cultivo”, comentou.

Também participaram da abertura a analista de transferência de tecnologia da Embrapa Arroz e Feijão, Eng. Agric. MSc. Márcia Gonzaga de Castro Oliveira e a coordenadora geral da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), Eng. Agr. Milena Rejane Bueno Leão Campos.

 

Durante o discurso de abertura, Eng. Agr. Antônio da Costa Júnior, ressalta que o sistema de cultivo no cerrado hoje é complexo
Durante o discurso de abertura, Eng. Agr. Antônio da Costa Júnior, ressalta que o sistema de cultivo no cerrado hoje é complexo

Palestras – Após a abertura oficial, a Eng. Agr. Dra. Maria da Conceição Santana Carvalho ministrou a palestra “Manejo da adubação de sistemas de produção”, ressaltando o manejo de culturas de grãos nesses sistemas. “Procurei enfatizar aspectos importantes como a questão da correção do perfil do solo e a importância disso para o aquecimento e o aprofundamento do sistema radicular. Também falei da importância de se conhecer a exigência nutricional das culturas dentro do sistema, do monitoramento por meio da análise de solo, e do manejo de fertilidade do solo como um todo”, explicou.

 

Eng. Agr. Dra. Maria da Conceição Santana Carvalho ministra a palestra “Manejo da adubação de sistemas de produção
Eng. Agr. Dra. Maria da Conceição Santana Carvalho ministra a palestra “Manejo da adubação de sistemas de produção

Em seguida, o Eng. Agr. Dr. Mábio Chrisley Lacerda falou sobre o “Manejo de plantas daninhas em sistemas de produção”, tratando a problemática do manejo dessas plantas, a resistência à herbicidas, o uso de biotecnologia com mais eventos transgênicos em uma mesma planta e a pressão de seleção dos herbicidas sobre as plantas daninhas.

“Temos algumas alternativas que resolvem os problemas do manejo das plantas daninhas, como exemplo, o manejo integrado. Podemos trabalhar com um sistema de rotação de culturas e dentro disso temos os sistemas consorciados. O básico seria manter a cobertura do solo no maior tempo possível para evitar a proliferação de plantas daninhas, reduzir o banco de sementes delas no solo e aumentar a eficiência de controle delas principalmente para as daninhas de difícil controle”, explicou o engenheiro.  Após as apresentações, os palestrantes responderam dúvidas dos presentes.

Eng. Agr. Dr. Mábio Chrisley Lacerda fala sobre o “Manejo de plantas daninhas em sistemas de produção”
Eng. Agr. Dr. Mábio Chrisley Lacerda fala sobre o “Manejo de plantas daninhas em sistemas de produção”

O Eng. Agr. Dr. Enderson Petronio de Brito Ferreira apresentou o “FBN com foco na sustentabilidade dos sistemas produtivos” evidenciando o uso da fixação biológica de solo. “Também abordei sobre os indicadores de qualidade de solo que podemos utilizar para monitorar a sustentabilidade do sistema de produção e como isso interfere efetivamente, mostrando para o produtor rural uma forma de planejar seu sistema produtivo e os retornos econômicos que o uso da fixação biológica de nitrogênio pode trazer para a propriedade dele”, declarou.

Eng. Agr. Dr. Enderson Petronio de Brito Ferreira apresenta o “FBN com foco na sustentabilidade dos sistemas produtivos”
Eng. Agr. Dr. Enderson Petronio de Brito Ferreira apresenta o “FBN com foco na sustentabilidade dos sistemas produtivos”

 

A Eng. Agr. Dra. Márcia Thaís falou sobre a “Intensificação sustentável da agricultura intensiva convencional” e encerrou a programação expondo as “tecnologias para aumentar o sequestro de Carbono no solo do Cerrado”. Durante sua fala, a palestrante destacou o contexto da agricultura que atualmente passa por um cenário de mudanças climáticas no Cerrado. “Mostrei quais são as práticas para adaptar a agricultura a esse novo cenário de aumento de temperatura, redução de precipitação de maiores incertezas e as tecnologias para mitigar as emissões de gases de efeito estufa para a atmosfera, que sequestra o carbono do solo, pois o solo tem um papel fundamental para a segurança alimentar e para a mitigação das mudanças climáticas”, esclareceu.

 

Eng. Agr. Dra. Márcia Thaís fala sobre a “Intensificação sustentável da agricultura intensiva convencional” e encerra a programação expondo as “tecnologias para aumentar o sequestro de Carbono no solo do Cerrado
Eng. Agr. Dra. Márcia Thaís fala sobre a “Intensificação sustentável da agricultura intensiva convencional” e encerra a programação expondo as “tecnologias para aumentar o sequestro de Carbono no solo do Cerrado

Baixe nossos Aplicativos 

   



 

Redes Sociais