×

Presidente do Crea recebe visita do coordenador da ONU-HABITAT no Brasil



Publicado: 21/11/19 18:56
Fonte: Assessoria de Imprensa do Crea-GO


[noticia: presidente-do-crea-recebe-visita-do-coordenador-da-onu-habitat-no-brasil] Representantes do Crea e da ONU-HABITAT discutem sobre programas oferecidos pelos Conselho - ONU_2.JPG Representantes do Crea e da ONU-HABITAT discutem sobre programas oferecidos pelos Conselho

 

O presidente do Crea-GO, Eng. Francisco Almeida, recebeu em 21 de novembro (quinta-feira),  o  coordenador do escritório do Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) no Brasil e no Cone Sul, Alain Grimard.  A visita de cortesia teve o objetivo de reforçar a parceria entre a agência da ONU-HABITAT e o Conselho goiano.

O coordenador estava acompanhado do Head de Parcerias Estratégicas e Mobilização de Recursos do Pacto Global, Eng. Civ. Marcelo Linguitte. Também participaram da reunião o ex-presidente do Crea-PA e ex-conselheiro federal, Eng. Agr. Antônio Carlos Alberio e o conselheiro do Crea-GO, Eng. Mec. Paulo Roberto Lucas Viana.

Na oportunidade, o presidente do Crea alinhou o apoio que a ONU-HABITAT concedeu ao programa Cidades Verdes, ressaltou a importância da boa gestão para que haja ordenamento das cidades e apresentou os projetos sociais gratuitos oferecidos pelo Conselho como a “Horta Sustentável” e os programas “Casa Própria” e “Cidades Verdes”.

“O projeto ‘Cidades Verdes’ é um programa ambiental cujo coração é o viveiro. Queremos construir espaços verdes dentro das cidades utilizando sementes de árvores do cerrado. A finalidade não é somente realizar a recomposição de matas ciliares e nascentes, mas também de conscientizar a população sobre a importância do bom plantio das mudas que precisam de um tratamento cuidadoso”, explicou Francisco Almeida.

O presidente do Crea ressaltou ainda que a educação ambiental é fundamental. “Queremos que órgãos, como a prefeitura, invistam em educação voltada para o meio ambiente. A educação para preservação da natureza é um elemento importante para a população goiana, onde 90% das pessoas vivem nas cidades. Acredito que a implantação de viveiros seja a solução para o plantio corretos de árvores no mundo”, salientou.

Durante a visita, os representantes da ONU-HABITAT afirmaram que querem participar ativamente da Semana Oficial da Engenharia e Agronomia (Soea) que vai ocorrer em agosto de 2020, em Goiânia, uma vez que o tema da Soea é “Cidades” e está diretamente relacionada com a especialidade da ONU-HABITAT. “Acho que o Programa ‘Cidades Verdes’ e a Soea são iniciativas que se enquadram com o espírito da nova agenda urbana. Estamos absolutamente bem vinculados e podemos analisar como capacitar as pessoas que tomam decisão para implementar esse programa de maneira mais eficiente”, sugeriu Alain Grimard.

A nova agenda urbana é um documento que foi adotado em outubro de 2016 na Conferência das Nações Unidas sobre Habitação e Desenvolvimento Urbano Sustentável, conhecida como Habitat III, e define padrões globais para o alcance do desenvolvimento urbano sustentável. “A agenda é o nosso quadro global de referência pelos próximos 20 anos que promove princípios de sustentabilidade para que as cidades sejam sustentáveis em nível social, econômico e ambiental. O tema do documento envolve os objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS). Já trabalhamos com dimensões sociais, econômicas e ambientais, mas falta a dimensão territorial”, explicou o coordenador.

Alain Grimard ainda avaliou o encontro como positivo para o Conselho e a ONU-HABITAT. “Queremos concretizar uma parceria com o Crea porque vimos muito potencial de cooperação. Somos uma agência da ONU criada para promover o desenvolvimento sustentável das cidades e o conselho dos engenheiros são essenciais no desenvolvimento dos municípios”, frisou.

Para Marcelo Linguitte, a visita também foi positiva. “Queremos participar da Soea e levar o Pacto Global, principalmente os ODS e mostrar como os engenheiros, agrônomos e profissionais da geociência podem incorporar esses aspectos no seu dia a dia e contribuir para o desenvolvimento sustentável do Brasil”, comentou.

De acordo com Marcelo, as próximas ações da parceria visam a difusão interna dos ODS em Goiás. “Queremos fazer essa difusão com empresas e profissionais e provavelmente também faremos publicações sobre como a engenharia, agronomia e geociência podem contribuir com o desenvolvimento sustentável”, revelou.

O eng. Francisco Almeida acredita que a reunião inédita pode possibilitar que o Conselho seja um dos principais parceiros da divulgação na questão das cidades sustentáveis. “Com essa parceria podemos implantar, juntamente com outros órgãos, projetos com o intuito de fazer com que as cidades sejam sustentáveis. É uma visita importante”, avaliou.