Free cookie consent management tool by TermsFeed Policy Generator
menu
×

Colégio de Presidentes debate cenário econômico e eleições pela internet

Os últimos preparativos para a 77ª Soea também foi tema do 5º CP, em Aracaju (SE)

Publicado: 22/09/2022 13:02 - Fonte: Equipe de Comunicação do Confea


[noticia: colegio-de-presidentes-debate-cenario-economico-e-eleicoes-pela-internet]  - Design sem nome (50).png


Até sexta-feira 23, o Colégio de Presidentes (CP) realiza a 5ª reunião do ano, em Aracaju (SE). Na pauta, as eleições do Sistema, os preparativos para a 77ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea) e 11º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), além da atuação internacional e no Parlamento brasileiro.

O destaque do primeiro dia foi a palestra Cenários Econômicos, ministrada pelo presidente do Conselho Regional de Economia de Sergipe (Corecon-SE), economista e doutor em Geografia, Saumíneo da Silva Nascimento. “Eu vejo um mundo melhor em 2023 do que em 2022. Teremos dias melhores e estamos mais preparados para cenários pandêmicos”, comentou, sinalizando que a expectativa é de que o PIB passe de 3,6% para 3,9%, no próximo ano, nas economias em desenvolvimento, grupo do qual o Brasil faz parte. A projeção de crescimento é de 4,6%, para 2024, e de 4,5% para o ano seguinte.

Sobre a inflação, o economista adiantou números considerados relevantes para o planejamento de obras e serviços de Engenharia. A expectativa é que, no mundo, a taxa reduza de 7,4% para 4,8%, deste ano para o próximo. Para as nações em desenvolvimento, a previsão é que o acumulado recue de 8,7% para 6,5%, nesse mesmo período.

Segmentando o panorama para o contexto brasileiro, o especialista e presidente do Conselho de Administração do Banco do Nordeste do Brasil S/A observou que a linha de crescimento nacional é de saída de um cenário de recessão, com variação do PIB em -3,9% em 2020, seguindo para 4,60% em 2021; 1,98% neste ano; 0,40% em 2023; avançando para 1,70% e 2% nos dois próximos anos.

A temática motivou os presidentes de Creas a dialogarem sobre questões como elaboração de uma agenda nacional positiva, ensino de qualidade para formação de mão de obra especializada, geração de emprego e renda, crédito imobiliário, industrialização e escoamento de produção. “Que vocês possam refletir sobre esses indicadores e contribuir para o desenvolvimento do nosso país”, incentivou o economista convidado pelo presidente do Crea-SE, o qual salientou a importância do debate. “A Engenharia não pode trabalhar sem conhecer esses números e ninguém investe sem saber da tendência de futuro”, frisou o anfitrião da reunião, eng. civ. Jorge Silveira.

Com foco na modernização do processo eleitoral do Sistema Confea/Crea e Mútua, a Comissão Eleitoral Federal (CEF) divulgou os preparativos para as próximas votações que serão pela internet e também respondeu a questionamentos dos presidentes.

No dia 3 de novembro próximo, das 8h às 19h (horário de Brasília), serão eleitos conselheiros federais representantes do Acre (Industrial), Alagoas (Agronomia), Amapá (Elétrica), Rio de Janeiro (Civil), Rondônia (Civil) e Sergipe (Elétrica), os quais irão integrar o pleno do Confea de 1º de janeiro de 2023 a 31 de dezembro de 2025. Também serão escolhidos o diretor administrativo da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-RO (Mútua-RO), conforme regras da Decisão Plenária PL nº 1.021/2022, e o presidente do Crea-PA (em decorrência do falecimento do eng. civ. Renato Milhomem, em 3 de junho), cujos mandatos findarão em 31 de dezembro de 2023.

Coordenador da CEF, o Eng. Civ. Daltro Pereira garantiu que os procedimentos estão sendo adotados conforme os princípios da administração pública, em especial a publicidade e a economicidade. “Também estamos trabalhando para que as eleições pela internet sejam realizadas com segurança e transparência, por isso temos ouvido todos os fóruns consultivos e a área jurídica”, afirmou o coordenador, colocando-se à disposição para esclarecer dúvidas dos presidentes.

Na sequência, as fases da votação virtual foram descritas pela assessora técnica da CEF, Talita Machado, que anunciou a plataforma www.votaconfea.com.br, a qual será acessada por qualquer aparelho conectado à internet, seja computador, celular, tablet ou notebook. Para isso, os Creas foram orientados a disponibilizar ambientes apropriados com equipamentos conectados à rede mundial de computadores em todas as sedes, escritórios e inspetorias do Regional, assegurando aos candidatos acesso livre aos locais.

Estarão aptos a votar os profissionais de qualquer modalidade registrados e em dia com as obrigações perante o Sistema Confea/Crea até 30 dias antes da data da eleição. Foi alertado ainda que o eleitor votará na circunscrição do Crea onde quitou a última anuidade, independentemente do seu registro originário ou locais onde possuir visto.

A data-limite para quitação de eventuais débitos pelos profissionais para poder participar da votação será 3 de outubro. O profissional inadimplente após essa data não poderá ser incluído na relação de aptos a votar, ainda que comprove ter quitado débitos. Se o profissional estiver em dia com o parcelamento até 3 de outubro, ele será considerado apto a votar.

De acordo com a comissão, a abertura da votação será marcada pela cerimônia de criação de chaves criptográficas pública (sistema de votação) e privada (de conhecimento exclusivo da CEF). Na sequência, será emitida a zerézima, ou seja, o comprovante de que não há voto registrado no sistema. O votante irá acessar o sistema a partir de login e senha, enviados por e-mail e SMS, e usará o certificado digital, se o possuir.

O novo modelo de votação traz novidades: as Comissões Eleitorais dos Creas e pessoas interessadas poderão acompanhar o status da votação eletrônica em tempo real, verificando a participação dos votantes até determinado momento. A apuração às 19h (horário de Brasília) também será veiculada para os interessados e terá início com inserção da chave privada no sistema de votação e posterior emissão dos mapas gerais de apuração. A homologação dos resultados será até o dia 25 de novembro pelo Plenário do Confea.

Na oportunidade, a assessora solicitou o empenho dos Creas na importação da base de dados, que deve ser efetivada até 14 de outubro. “O sucesso da eleição depende de o dado do profissional estar atualizado”, ressaltou Talita, ao frisar a importância da divulgação sobre a atualização cadastral. Para isso, recomendou que os Regionais façam o comunicado oficial as entidades de classe e instituições de ensino superior, notifiquem profissionais por e-mail, SMS ou carta, e viabilizem que o site do Crea tenha interface fácil, dinâmica e intuitiva.

Representando o Conselho Federal, o diretor e Eng. Eletric. Daniel Sobrinho compartilhou com o colegiado o progresso de atividades, como a implantação da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que está adotada em 68,5% do Sistema e em 87,5% do Confea. Também foi informado o andamento do Plano Plurianual, a aquisição de impressoras para os Creas e os últimos preparativos para a 77ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea) e 11º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), programados para acontecer de 4 a 8 de outubro, em Goiânia (GO).

As lideranças regionais também fizeram seus informes. Entre os assuntos, campanha de fiscalização, divulgação da Carta Aberta aos candidatos políticos, ampliação de sedes, ações junto a instituições de ensino e Congressos Estaduais de Profissionais (CEPs).

Mútua
O diretor-presidente da Mútua, Eng. Agr. Francisco Almeida falou sobre o balanço financeiro e estratégico da instituição. Compartilhou dados da pesquisa recente: 75% dos participantes da Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia são associados à Caixa de Assistência. Também apresentou o projeto do Portal da Empregabilidade, que pretende criar conexões entre contratantes e profissionais, além de oferecer cursos. “Tudo é possível, desde que se tenha um projeto que beneficie o profissional”, pontuou Almeida.

 

Fonte: Equipe de Comunicação do Confea
Reportagem: Beatriz Leal e Julianna Curado
Fotos: Marck Castro/Confea