×

Ações emergenciais mostram a importância das Engenharias no combate à Covid-19

Construção de hospitais de campanha, recuperação de ventiladores mecânicos e outras ações de engenheiros se mostram essenciais em meio à pandemia

Publicado: 19/05/20 15:35
Fonte: Assessoria de Imprensa do Crea-GO


[noticia: acoes-emergenciais-mostram-a-importancia-das-engenharias-no-combate-a-covid-19] Hospital de campanha de Águas Lindas será recebido administrativamente pelo Governo de Goiás no dia 20 (Foto: Alberto Ruy/Minfra) - HCAMP_AGUAS_LINDAS_ALBERTO_RUY_MINFRA.jpeg Hospital de campanha de Águas Lindas será recebido administrativamente pelo Governo de Goiás no dia 20 (Foto: Alberto Ruy/Minfra)

A construção do Hospital de Campanha de Águas Lindas de Goiás, realizada em 15 dias pelo Ministério da Infraestrutura; a recuperação e entrega de dez ventiladores mecânicos pelo projeto Pneuma, encabeçado pela Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação da Universidade Federal de Goiás (EMC/UFG); e outras ações emergenciais de combate à Covid-19 mostram como as engenharias são essenciais em meio à pandemia.

“Engenheiros de diversas modalidades continuam prestando serviços à população, no campo e nos centros urbanos, garantindo acesso à alimentação, energia elétrica, saneamento e diversos outros serviços básicos. Eles também atuam diretamente na construção e na manutenção de hospitais. Todo o aparato médico, por exemplo, é resultado do trabalho de engenheiros”, destaca o presidente do Crea-GO, Eng. Francisco Almeida.

Hospitais de Campanha

Primeiro hospital de campanha construído pelo Governo Federal no país, o Hospital de Campanha de Águas Lindas de Goiás foi finalizado em um prazo de 15 dias. O hospital de 200 leitos, que será gerido pelo Governo Estadual de Goiás, teve como responsável por sua construção a empresa Progen, de São Paulo. O trabalho envolveu profissionais da Engenharia Civil, Mecânica, Elétrica, de Segurança do Trabalho, Clínica e outros.

A construção dos hospitais de campanha de Rio Verde e Anápolis também envolvem profissionais de diversas modalidades das Engenharias. A ação de engenheiros também é essencial para a adaptação de hospitais já anteriormente construídos, mas que foram adequados para atender pacientes com Covid-19, casos dos hospitais de campanha de Goiânia, Formosa, Porangatu, Itumbiara, Jataí, São Luís de Montes Belos e Luziânia.

Ventiladores mecânicos

Mas não é só na construção civil que fica clara, a contribuição de engenheiros no combate à Covid-19. Em Goiás, a EMC/UFG, em parceria com o Instituto Federal de Goiás (IFG) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), tem trabalhado na recuperação de ventiladores mecânicos que são disponibilizados à rede hospitalar. No dia 11 de maio, dez respiradores recuperados pelo projeto Pneuma foram entregues à Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO).

Outra frente do projeto Pneuma, que conta com uma equipe formada por engenheiros de diversas modalidades, médicos, técnicos e outros voluntários, desenvolveu um protótipo de ventilador pulmonar com peças de fácil acesso no Brasil, com o objetivo de reduzir o custo do equipamento. Agora, a equipe multidisciplinar que desenvolveu o protótipo prepara a documentação para submeter o aparelho à avaliação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que pode autorizar a produção.

“Nossos profissionais trabalham incansavelmente, em diversas frentes, para manter a população segura. Garantimos o bom funcionamento de hospitais e todo o seu aparato. Há engenheiros envolvidos na manutenção de grupos geradores; de centrais de gás e oxigênio; centrais e aparelhos de ar-condicionado; em projetos de combate a incêndio; equipamentos de proteção individual (EPI), além de manutenção e calibragem de aparelhos das UTIs, entre vários outros. Mas também continuamos trabalhando em insumos essenciais não só para o combate ao novo coronavírus, mas para a nossa sobrevivência, nas indústrias, no campo e onde mais formos necessários”, destaca o presidente Francisco Almeida.